quarta-feira, julho 15, 2009

domingo, julho 05, 2009

Um passeio (quase) romântico...

Ainda recordando este último período de férias (sabe bem ir "re-saboreando" esses momentos aos pouquinhos), destaco hoje o dia em que reencontrei o Daniel! Foi em Viena, mais uma vez. (Digo mais uma vez, porque estas férias também passaram por Praga - cidade que me encantou muito e que terá o seu destaque mas, ao que parece, Viena salienta-se pelos seus acontecimentos!!!)
O Daniel é mais um amigo de uma amigo mas estando fora e ambos na mesma cidade torna-se sempre interessante programar este tipo de reencontros.
O encontro traduziu-se num óptimo e típico jantar austríaco. Definição de bom jantar para o Daniel: "boa cerveja"! A minha definição: "boa conversa". Conseguimos fazer uma mistura das duas! Fantástico!
Depois do jantar, ainda com dia claro, Daniel convidou-nos a ver a chaminé de lixo de Hundertwasser.

Interessante chaminé associada a uma fábrica de queima de lixo para aproveitamento energético.
Imaginei o Daniel a levar cada menina que conhece aquele local num dos seus primeiros encontros!...Imaginei que aquele poderia ser uma passeio quase romântico...
O Daniel é engenheiro!

A minha é a melhor de todas!!!

Mãe há só uma! A minha e mais nenhuma!

Lugares comuns para quem tem a sorte de ter uma MÃE como eu, assim, como todas as letras maiúsculas!!
A mamã fez hoje uns belos 58 anos. Esteve contente desde o primeiro minuto, já que as comemorações começaram logo aí. Uma filha especial tratou da logística do bolo, a outra transportou-o com as velas já acesas e estrelinhas a brilhar, um restaurante cheio de amigos entoou os "Parabéns a Você"! E tão especial é esta mãe que, ao longo do dia, lhe foram cantando várias vezes o hino de comemoração da sua data querida.
Mas para uma mãe, uma filha nunca cresce e, para mim, a filha desta mãe, o momento do dia foi, na minha posição de neta, ouvir a minha avó falar desta mãe, que para ela é filha, como se a própria tivesse acabado de nascer há poucos minutos. Dizia: "Ela só tem 58 anos. Sempre foi assim, fazemos diferença de 30 anos. Este ano faço eu os 88 anos. Tinha 30 anos quando ela nasceu!". Parabéns à avó também!