quinta-feira, outubro 22, 2009

segunda-feira, outubro 19, 2009

Entrevista no Porto Canal - uma nova experiência e a memória do "pinta lábios"

Estreei-me hoje em televisão e a experiência, que classifico como muito interessante, trouxe-me à memória uma expressão que, segundo a minha mãe, utilizei no dia em que estreei uma fantasia carnavalesca! Não que tenha sentido o mundo televisivo como um desfile de Carnaval (ou talvez um pouco, mas não foram essas as considerações que me levaram a escrever este post!)

Antes de entrar no canal televisivo sabia que queria estar bem concentrada naquele momento - afinal ía falar de trabalho, representar toda uma equipa de excelentes profissionais - mas queria também absorver de tudo um pouco. Discretamente absorvi de tudo: a simpatia formal à minha chegada, a companhia do segurança até à sala de caracterização, a destreza da maquiadora, tão rápida e eficaz que nem lhe senti a simpatia (!), a ansiedade dos restantes convidados, a apresentadora - elegante e dominadora de toda aquela parafrenália.
O ambiente não dominava eu, os assuntos que lá me levaram, esses sim, eram do meu domínio e prazer. Tempo mais houvesse e teria falado de tantas outras coisas que faço, que sei que faço bem e com prazer! Mas voltando ao estúdio! Câmaras eram 3, a que emitia a imagem no momento apresentava uma luzinha vermelha. No estúdio havia também um plasma que permitia observar o que se estava afazer, em directo, como se estivéssemos em casa a ver televisão.
Confesso que quando senti a câmara mais próxima a apontar-se a mim foi como sentir um olho gigante num olhar penetrante e demasiado próximo. Aí houve alguma taquicardia, que procurei controlar com as respirações abdmonais que tanto gosto, com os "estou aqui" que sei dizer e outras mezinhas caseiras que tão bem me fazem! Quando as perguntas começaram relaxei como se me fosse focar no meu próprio domínio.
E pronto, rapidamente terminou e rapidamente começaram os feedback de parabéns.
Senti mesmo que queria partilhar o momento com cada um que me telefonou, cada mensagem que recebi. A adrenalina sentida tinha sido em dose elevada e havia que a exteriorizar! Foi difícil gerir dois telemóveis durante alguns minutos!

Ah! Mas onde entra aqui a memória do "pinta lábios"?! É que a boa sensação, no final da experiência vivida, traduzia-se numa cara alegre, feliz e bem maquilhada. Ao chegar a casa e, depois de vestir algo mais "cozy", decidi que só retiraria a maquilhagem na hora de me deitar. Pena que ao jantar o bâton saiu! O tal "pinta lábios" que na minha fantasia carnavalesca quis preservar, mas os amiguinhos de infantário, não tão aperaltados como eu queria permanecer, insistiram em retirar!!!

quinta-feira, outubro 01, 2009

À procura de uma boa taça de morangos

Resgatei este texto de um blog amigo, como que em jeito de inspiração...


"Um sujeito estava caindo em um barranco e se agarrou as raízes de uma árvore. Em cima do barranco, havia um urso imenso querendo devorá-lo. O urso rosnava, mostrava os dentes, babava de ansiedade pelo prato que tinha à sua frente. Em baixo, prontas para engoli-lo quando caísse, estavam nada mais nada menos do que seis onças tremendamente famintas. Ele erguia a cabeça, olhava para cima e via o urso rosnando. Abaixava depressa a cabeça para não perdê-la na sua boca. Quando o urso dava uma folga, ouvia o urro das onças, próximas de seu pé. As onças embaixo querendo comê-lo, e o urso em cima querendo devorá-lo.

Em determinado momento, ele olhou para o lado esquerdo e viu um morango vermelho, lindo, com aquelas escamas douradas reflectindo o sol. Num esforço supremo, apoiou o seu corpo, sustentado apenas pela mão direita, e, com a esquerda, pegou o morango. Quando pode olha-lo melhor, ficou inebriado com a sua beleza. Então, levou o morango a boca e se deliciou com o sabor doce e suculento. Foi um prazer supremo comer aquele morango tão gostoso. Talvez você me pergunte: "Mas, e o urso?" esqueça o urso e coma os morangos! e as onças? azar das onças, coma os morangos! Às vezes, você esta em sua casa no final de semana com a família e amigos, mas preocupado com a 2ªfeira. Relaxe e aproveite o domingo! Coma o morango!
Problemas acontecem na vida de todos nós, até o último suspiro. Sempre existirão ursos querendo comer nossas cabeças e onças, arrancar nossos pés. Isso faz parte da vida e é importante saber comer os morangos, sempre. A gente não pode deixar de comê-los só porque existem ursos e onças.
Você pode argumentar: "Eu tenho muitos problemas para resolver." Problemas não impedem ninguém de ser feliz. Coma o morango, não deixe que ele escape. Poderá não haver outra oportunidade de experimentar algo tão saboroso.
Saboreie os bons momentos. Sempre existirão ursos, onças e morangos. Eles fazem parte da vida. mas o importante é saber aproveitar o morango, porque o urso e a onça não dá para aproveitar. Coma o morango quando ele aparecer. Não deixe para depois. O melhor momento para ser feliz é agora. O futuro é ilusão que sempre será diferente do que imaginamos. A felicidade é construída todos os dias. A felicidade não é algo que você vai conquistar fora de você. A felicidade é algo que vive dentro de você, de seu coração. A felicidade é a oportunidade que você cria para ser o artista de sua auto criação."